A religião popular da Grécia

A religião popular grega parece haver sofrido profunda influência de um Totemismo primitivo. Havia nela vegetais sagrados, como, por exemplo, o carvalho de Dodona, que dizia oráculos e animais sagrados como o touro de Minos, o Minotauro. Muitos clãs gregos, tornados povos, usavam nomes de animais como os mirmidões (formigas) e os arcádios (ursos).

O sacrifício do animal sagrado e a absorção de sua carne em uma espécie de comunhão estão na origem de certos rituais como, por exemplo, em Atenas, o sacrifício anual de um boi divino, numa cerimônia chamada bouphoni.

Na origem, os egeus e os aqueus acreditavam numa força divina impessoal, comparável ao mana dos primitivos. Esta força encontra-se particularmente em certas pedras sagradas, supostamente caídas do céu, como o omphalos de Delphos, umbigo do mundo, assim como em algumas pedras talhadas e levantadas, como as encontradas em Knossos e que mais tarde, tornaram-se Hermes. Em Eleusis, a sacerdotisa abana o neófito para libertá-los de suas faltas e para introduzir nele, manas.

A natureza é animada por espíritos, tanto humanos como animais, assim uma fonte pode tornar-se um cavalo.

As almas dos mortos são representadas sob a forma de serpentes, de pássaros, sobretudo mariposas – a palavra psiche, designa tanto mariposa quanto alma. Os gregos eram controversos sobre a vida futura dos mortos. Ora eles continuavam debaixo da terra levando uma vida que seus descendentes devem propiciar por suas oferendas, e torná-la agradável, ora a alma, deixando o corpo, atravessa o Estígio e vai aos infernos, onde é julgada por Minos, Eaco e Radamante, se merece castigo sofre-o no tártaro, se tem direto à recompensas, será feliz nos Campos-Elíseos.

Minos, Eaco e Radamante


Uma parte essencial do culto são os ritos miméticos. Em Creta, os curetas batem nos seus escudos a fim de imitar o barulho do trovão e provocar a chuva. Em Creta e em Delos, Ariana dirige as danças complicadas através do labirinto, imitando a marcha do sol pelo mundo das estrelas, auxiliando-o dessa maneira a cumprir bem sua trajetória.
Na Grécia, a escultura, a dança, a poesia, o teatro, todas as diversas formas de arte, tiveram sua origem na magia.

Nenhum comentário: