Os textos sagrados da religião romana

Como textos sagrados, temos os fragmentos dos antigos Cantos Arvaus e dos Cantos Dálios – ambos são sacerdotes organizados em colégios. Há também os Oráculos Sibilinos, que nada tem em comum com os Livros Sibilinos que Tarquínio. Os Livros Sibilinos foram destruídos por ocasião do incêndio de Toma em 82 a.C. e foram substituídos por contrafações, fabricadas por judeus helenizantes. Os Livros Sibilinos forma adquiridos por Tarquínio pela Sibila de Cumas. Em muitas cidades as Sibilas – Pitonisas exaltadas a serviço de Apolo – proferiam oráculos bem recebidos tanto pelos gregos e romanos, como pelos orientais e israelitas.

(Sibila de Cumas)

A religião romana pode ser conhecida pelos escritores da literatura latina, especialmente por Varrão (116-27 a.C.), autor da obra intitulada De rebus divinis (das coisas divinas). O historiador Tito-Lívio (59 a.C à 19 d. C), assim como o poeta Ovídio (43 a.C à 16 d.C), comentando em seus Fastos, o calendário das festas, são também, excelentes referências.

Nenhum comentário: