Grécia e sua religião


Não se pode estudar a religião da Grécia e utilizar o livro sagrado porque este jamais existiu, até porque, jamais houve dogmas impostos.
As principais fontes são as obras de literatura grega, particularmente Ilíada e a Odisséia de Homero ou de autores apontados com esse nome e os poemas de Hesíodo que datam entre o século IX ou VIII a.C.. São fontes também os documentos materiais e psicológicos descobertos no curso de magníficas escavações feitas pelo alemão Schlieman (1822-1890) em Tróia, Micenas e Tirinto, pelo inglês Evans em Knossos e Creta e pela Escola Francesa de Atenas.
Estas descobertas permitiram desfazer dois graves erros a respeito da religião da Grécia. Os gregos da época clássica tinham admitido e feito crer aos historiadores, que, nos tempos primitivos, os invasores indo-europeus haviam levado a religião a populações então selvagens. Sabe-se hoje, no entanto, o quando essas populações conquistadas eram superiores aos conquistadores.
Por outro lado, acreditou-se que os deuses antropomorfizados de Homero e dos escritores gregos, estariam no centro da vida religiosa helênica. Sabe-se, atualmente, que ao lado dessa religião oficial houve outra, popular, muito mais viva e também uma corrente mística, ainda mais profunda.

Nenhum comentário: