A Religião Fenícia

Existe uma tríplice fonte para o estudo da religião fenícia; o Antigo Testamento, os autores antigos gregos e latinos e as descobertas arqueológicas.

Segundo o A.T. a religião fenícia aparece-nos condenada pelo monoteísmo hebraico por causa de sua abominável idolatria. Como exemplo, temos o dramático e vitorioso desafio do poeta Elias as sacerdotisas de Baal introduzidos por Jezabel, a princesa de Tiro.

Sobre os autores antigos destaca-se o trabalho de Fílon, escritor grego, nascido na Fenícia no ano 42 de nossa era.

Das escavações arqueológicas os textos de Ras Shamra constituem as principais fontes sobre a religião fenícia.

Ao estudarmos a religião fenícia, necessário se faz a distinção de duas épocas diferentes: a primeira que nos é descrita pelas tabuinhas de Ras Shamra, remonta ao II milênio a.C e a segunda é a chamada baixa-época e mostra-nos a religião fenícia já sob a influência grega.

Nenhum comentário: