Xintoísmo

Xintoísmo ou Xinto significa “via dos deuses” ou “caminho divino”. É a religião animista do Japão e durante muitos anos não teve nome sendo o termo “Xinto” adotado somente no século VI de nossa era.

O Xintoísmo é, sobretudo o culto aos Kamis. Por Kami podemos entender todos os espíritos que são sagrados e que incluem os ancestrais (os mortos da família, de um clã, região ou nação) e todos os espíritos da natureza (como o espírito do sol, da Lua, da montanha, das plantas das tempestades, etc.).

Para os Xintos os mortos são divinos, continuam a circular entre os vivos. Aos vivos cabe suprir todas as necessidades de seus mortos, pois eles determinam tanto os acontecimentos naturais como os pessoais de seus descendentes. Deixá-los sofrer qualquer tipo de necessidade ou não honrá-los como merecem significa má sorte ao vivo.

O Xintoísmo não possui fundador e não tem dogmas. O culto ao Kami é realizado de forma livre e pessoal. Possuem por base o amor e respeito à tudo que é vivo e para eles tudo tem vida. Pode ser traduzido como uma atitude de agradecimento à vida, aos seus mortos e a natureza.

Os livros sagrados (para os japoneses todos os livros de história são sagrados) do Xinto datam também do século VI de nossa era e são conhecidos como “Kojiki” (Anais das coisas antigas) e “Nihongi” (crônicas).

Nenhum comentário: