As práticas Taoístas

Com o decorrer dos anos as práticas Taoístas adquiriram uma grande complexidade que foram se somando as práticas e crenças de outras religiões como o Budismo, resultando na introdução de vários deuses, deusas e génios.

Encontraremos nas práticas do Taoísmo a teoria dos cinco elementos que formam a base da medicina chinesa, da astrologia e o complicado sistema do I-Ching com seus hexagramas, assim como o Feng Shui e a alquimia.

Tentativas de alcançar maior longevidade eram um tema frequente na magia e alquimia taoístas, com vários feitiços e poções, ainda existentes, com esse propósito.
Muitas versões antigas da medicina tradicional chinesa foram enraizadas no pensamento taoísta, e a medicina chinesa moderna bem como as artes marciais, como o Tai Chi Chuan, são ainda de várias formas baseadas em conceitos taoístas.

A parte mais complexa dos rituais Taoístas é em relação a sexualidade. Assim como no Tantra indiano, a união sexual é um ato sagrado, uma das vias para se chegar ao Tao. Essa via tanto pode ser trilhada através da prática física, como por abstenção desta, realizando a absorção das energias através da meditação e diferentes técnicas conhecidas como alquimia interior.

Segundo os textos gnósticos o Taoísta deve abster-se da ejaculação e do orgasmo, para fins de refinar os elementos que constituem os “Três Tesouros”, que formam a cúspide da filosofia oriental, que são: Ching (essência), relacionado com os fluidos sexuais; Ch'i (vitalidade) e Shen (espírito).

A refinação e transmutação dos Três Tesouros visam incrementar o tempo de vida e o vigor do adepto, assim como aumentar e purificar sua reserva natural de espírito. O veículo da essência é o fluido sexual, que deve ser conservado com o maior cuidado para reagir com Ch'i (vitalidade) e Shen (espírito).

Representação da alquimia Taoísta

O objetivo fundamental da alquimia é fundir a energia superior e inferior para engendrar calor psíquico, através de um controle estrito do sêmen e da respiração.

"Quando o homem ama uma vez sem perder o sêmen, fortalecerá seu corpo. Se ama duas vezes sem perdê-lo, a audição e a visão se tornarão mais agudas. Se três vezes, talvez desapareçam todas as enfermidades. Se quatro vezes, terá paz em sua alma. Se cinco vezes, o coração e a circulação do sangue estarão revitalizados. Se seis vezes, a barriga enrijecerá. Se sete vezes, as nádegas e as pernas talvez se tornem ainda mais poderosas. Se oito vezes, talvez a superfície da pele se uniformize. Se nove vezes, alcançará a longevidade. Se dez vezes, será um imortal".[1]
_____________________________
[1] Diálogo de Lao-Tsé com duas de suas Mestras do Tao do Amor.
.

Nenhum comentário: