Trajetória do budismo


Após a morte de Buda, seus ensinamentos foram difundidos por toda a Índia. No século III antes da era cristã o budismo passa a ter como aliado o melhor monarca que o mundo já conheceu, Asoka (273 a 226 a.C).

Foi durante o reinado de Asoka que o budismo começou sua peregrinação pelo restante do mundo estabelecendo-se principalmente no Ceilão, Birmânia, Sião, Camboja, Turquestão, Tibet, China, Coréia e Japão.

O Budismo entra em decadência no século III da nossa era motivado por uma forte campanha realizada pelos Brâmanes que viam no budismo uma ameaça a suas doutrinas. O budismo é expulso da Índia no século XII de nossa era.

Asoka, o grande monarca.



O império de Asoka abrangia quase toda a Índia com exceção de alguns reinos do sul e estendia-se sobre uma parte do planalto iraniano.

Por ser um território extenso e heterogêneo, Asoka resolveu criar quatro vice-reinos: Pendjab; Malva; Kalinga e Decão, respeitando dessa maneira suas divergências culturais.

O grande acontecimento da vida desse monarca foi sua conversão ao budismo após a sangrenta conquista de Kalinga na costa oriental. Ficou impressionado com os horrores da guerra e decidiu criar um reino sem violências tendo como princípios a amizade, a liberalidade, moderação, paz e alegria na alma.

Sua obra administrativa, social e religiosa possui dimensões colossais.

Enviava missões religiosas às terras vizinhas e distantes com a intenção de difundir o budismo.

Após 36 anos de reinado, Asoka morre e seu reinado é dividido entre seus descendentes.


.

Nenhum comentário: